quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Rio Grande do Norte // A cada nova manchete do noticiário, a notícia de novos assaltos e assassinatos fazem com que estejamos com mais medo. Toda a população potiguar está cada vez mais enclausurada e refém dos bandidos. O governador Robinson Mesquita de Faria (PSD-RN) se mantém surdo ao grito de socorro da população, vitimizada pela violência homicida e outros crimes. As estatísticas sobre a segurança pública no Estado são terríveis

A população do Rio Grande do Norte, está cada vez mais enclausurada e refém dos bandidos. Estamos vivendo no Estado norte-riograndense, uma síndrome da insegurança pública. A cada nova manchete do noticiário, a notícia de novos assaltos e assassinatos fazem com que estejamos com mais medo. As estatísticas são terríveis. Não é preciso ser nenhum sociólogo, psicólogo, policial, advogado, juiz, promotor, jornalista ou qualquer especialista ou consultor em segurança para saber que o caos completo no setor foi estabelecido. A falência no atual sistema de segurança pública do Rio Grande do Norte é uma realidade. Segundo relatório divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Estado potiguar é o terceiro do Brasil com mais mortes violentas. O governador Robinson Mesquita de Faria (PSD-RN), se mantém surdo e mudo ao grito de socorro da população, vitimizada pela violência homicida e outros crimes. Aliás, o governante quando faz declaração passa a impressão de que moramos num Estado relativamente seguro. Profundamente lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.