sexta-feira, 4 de julho de 2014

Rio Grande do Norte // Na política do Estado potiguar impera os projetos de poder. O aliado de todas as horas de ontem passa a ser o inimigo mortal de hoje. A cena política se mostra apodrecida, carcomida. De norte a sul, de leste a oeste, de ponta a ponta do território potiguar o panorama é sombrio

No Estado do Rio Grande do Norte, da maneira como as coisas se evidenciam na política, não há futuro virtuoso. A cena se mostra apodrecida, carcomida. O pesadelo da politicagem barata e sem-vergonha tende a continuar dando as cartas, na medida em que impera os projetos de poder. Os que pousam de lideranças são personalistas que decidem a portas fechadas e de acordo com as suas necessidades e conveniências. Os apoios e alianças se dão em troca de acordos e conchavos espúrios. O preço é altíssimo na busca pelo poder. De norte a sul, de leste a oeste, de ponta a ponta no Rio Grande do Norte, as mercadorias partidárias estão na prateleira. Um balcão aqui. Outro acolá. O cenário é sombrio. O aliado de todas as horas de ontem passa a ser o inimigo mortal de hoje.  Um imenso balaio de oportunistas, charlatões e bandidos políticos guardam relação somente com seus interesses pessoais. A política transformou-se num fundo e escuro poço de hipocrisias e no cemitério da verdade. A coerência foi jogada na lata do lixo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.