sábado, 25 de janeiro de 2014

A saúde pública no Rio Grande do Norte vai de mal a pior, e na realidade, já chegou ao fundo do poço. Pacientes com doenças graves são acomodados em camas forradas com saco de lixo. Enquanto isso, os políticos quando sentem qualquer dor levantam voo e se hospedam para atendimento em hospitais particulares (Vip) e os mais caros, pagos por todos nós contribuintes. Nossa única esperança é um Tsunami atingir de cheio os políticos safados, que pousam de defensores da sociedade e de bons governantes enganando o povo

A saúde pública no Estado do Rio Grande do Norte é um verdadeiro caos. Este é um tema recorrente. Já falei sobre este assunto em outras postagens, mas, infelizmente, não dá para parar de falar. Sofrimento intenso nos hospitais da rede pública estadual. Na capital e no interior. Corredores lotados de enfermos numa angustiante batalha por uma consulta, cirurgia, que nunca serão realizadas. Cenas dramáticas que envergonham o cidadão. Muitos doentes morrem por falta de atendimento. Pacientes com doenças graves são acomodadas em camas forradas com saco de lixo, em hospitais de Natal-RN. Faltam leitos, faltam médicos, faltam equipamentos que poderão salvar vidas, faltam remédios, nos hospitais públicos do Rio Grande do Norte. A saúde é o ponto mais clamado pela população do Estado potiguar, e sendo esta a que mais dói. Dói literalmente no corpo e na alma daqueles que dependem única e exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS). A calamidade em que se encontra a saúde pública no Rio Grande do Norte, é um verdadeiro terror. Enquanto o povo sofre, é humilhado e mendiga por uma consulta, por um remédio, os políticos safados, pousam de bons governantes e defensores da sociedade. Aliás, qualquer dor que sentem, levantam voo e se hospedam para atendimento em hospitais vip (particulares) e os mais caros, enquanto, nós contribuintes pagamos a conta e ficamos sem atendimento. Em tempo: nossa única esperança é um Tsunami atingir de cheio os políticos enganadores, vigaristas, fraudadores, tapeadores e ladrões. Afinal, o Estado, também, passou da construção para a corrupção. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.