quinta-feira, 18 de abril de 2013

O famigerado Estatuto da Criança e do Adolescente, no Brasil, institui a criminalidade, a marginalidade e a violência. Para os menores de 18 anos, nada de cadeia, nada de imagem nos jornais e televisões. É exatamente, por isso, que o nosso País tem a maior população de criminosos menores de 18 anos do planeta, o que é profundamente lamentável

No Brasil, o famigerado Estatuto da Criança e do Adolescente, é perverso e vagabundo, porque institui a impunidade para os menores de 18 anos. O menor delinquente, os frios assassinos "di menor", ao invés de prisão perpétua, ou mesmo pena de morte, nada mais é hoje, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, do que um menor infrator. Nada de cadeia, nada de imagem nos jornais e televisões. É uma espécie de vaca sagrada. O Brasil, tem a maior população de criminosos menores de 18 anos do planeta. Já é tempo do governo brasileiro levantar o traseiro da cadeira e cuidar de uma reforma radical no Estatuto da Criança e do Adolescente. Nos dias de hoje, qualquer menor sabe o que é certo e o que é errado, o que é crime e o que não é. Pode eleger vereador, prefeito, deputado, senador e o presidente da República. Por que então não podem responder criminalmente pelos seus delitos? Se o Brasil, fosse um País sério, existia uma lei para colocar na cadeia os bandidos que utilizam uma certidão de nascimento como permissão do Estado para roubar, assaltar, estuprar, sequestrar e matar. Cadê os deputados e senadores que compõem o inútil e caro Congresso Nacional, uma "gaiola de ouro", uma verdadeira "casa de espanto",  que está cheia de ladrões do dinheiro público? Em tempo: infelizmente, a justiça brasileira jamais porá as mãos na cachoeira de marginais, disfarçados de políticos hospedados em Brasília-DF. Dramaticamente lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.