quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Em Upanema-RN, o Partido Mamador Do Brasil (PMDB) lidera uma súcia de bandidos defensores do quanto pior melhor, no governo municipal nascente. E, o mais hilariante produto da corja de marginais: cobram da atual administração da prefeitura da cidade aquilo que não fizeram quando estiveram à frente do executivo upanemense, por incompetência, desleixo, ruindade e irresponsabilidade

Depois de quanto tempo o Partido Mamador Do Brasil (PMDB), passou no domínio da prefeitura de Upanema-RN, não é fácil os bandidos que saquearam em várias ocasiões os cofres públicos se acostumar de novo com à realidade sem surrupiar o erário em operações fraudulentas. Hoje, os embusteiros que se apossaram criminosamente do dinheiro do suado imposto do contribuinte, cobram do novo prefeito de Upanema-RN, o Republicano Luiz Jairo Bezerra de Mendonça, aquilo que não realizaram por incompetência, ruindade e irresponsabilidade. Mas, à população upanemense não é besta e percebe as trapaças, armações asquerosas, escabrosas e nojentas da caterva de pulhas, chantagistas, aproveitadores, charlatões, patifes e ladrões. Todo o espetáculo circense é consequência de um pote de mágoa pela humilhante derrota nas eleições municipais de 2012. A súcia de vermes ficaram loucos de chegar a criticar intempestivamente, extemporâneamente, aspectos da administração que mal começou. Há tanto excremento na cabeça desses seres abjetos, nocivos ao convívio social, que não há de se dar tempo para construir juízo mais absoluto sobre a atual gestão da prefeitura de Upanema-RN. Digo aos filhos da puta, que é cedo para qualquer avaliação sobre o desempenho geral, pois, o novo gestor ainda toma pé da atribulada situação em que encontrou o município. Em tempo:  que os "girafundos" procurem, por enquanto, algo para fazer, além de torcer pelo quanto pior melhor, e expor o fiofó do jeito mais desatinado, esforçado e diligente possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.