segunda-feira, 14 de maio de 2012

O candidato oficial do PMDB, a prefeitura de Upanema-RN, nas eleições de 2012, deve ser no mínimo ilusionista, mágico ou semideus para convencer o povo de que a melhor opção é dar continuidade a atual administração municipal

Esconder a prefeita de Upanema-RN, do palanque político nas próximas eleições - como querem dublê e clone de marqueteiros ou marreteiros do seu grupo - não é aconselhavél. Mesmo diante do grande índice de rejeição e reprovação da administração da gestora, ninguém, pode nem deve lhe dissociar do candidato peemedebista a sua sucessão na prefeitura upanemense. O sucesso ou o fracasso do grupo peemedebista nas eleições de outubro vindouro, evidente, meridianamente claro, está vinculado ao desempenho da prefeita à frente dos destinos do município. A essa altura, falar em afastar a chefe do executivo local da campanha eleitoral, que já bate a porta, seria inviabilizar a postulação do seu candidato ao Paço Municipal. Mas, é sempre assim: quando um candidato concorre com apoio de um governante impopular, fraco, é natural a tentação dos sanguessugas do poder "disfarçar" para o povo esse apoio. Em tempo: quem quer que seja o candidato do PMDB, é o candidato da prefeita, e inapelavelmente, será derrotado, se não convencer o povo de Upanema-RN, de que a melhor opção é dar continuidade ao governo da dirigente da municipalidade. Para isso, é necessário ser no mínimo, ilusionista, mágico ou semideus. "Se a administração não estiver bem avaliada, não adianta nome bom". Qualquer um naufraga na derrota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.