domingo, 15 de abril de 2012

Jornalista, radialista, comunicador, locutor, dublê de blogueiro/bonequinha, que não pode dizer em quem vota , ou só declina em quem votou após a eleição, é facínora, baitola, cafajeste, embusteiro, bandido, xibungo juramentado, o pior dos escroques da raça humana

Eu, Antonio Bezerra de Moura, já tenho minha preferência para prefeito de Upanema-RN, nas eleições de 2012. Já tenho; é pela candidatura do ex-parlamentar municipal e atual presidente do Partido da República (PR), Luiz Jairo Bezerra de Mendonça. E isso, não é de preocupar ninguém, porque só uma meia dúzia de votos segue a minha decisão. Evidente, meridianamente claro, tenho esse direito, o da opção. Então, exerço. A decisão é irreversível, irrevogável, definitiva. Luiz Jairo, se confirmando candidato a prefeito de Upanema-RN, vou acompanhá-lo no caminho as urnas. Não sou liderança política, nem sequer cabo eleitoral, mas, sim, aprendiz de jornalista há pelo menos três décadas e, pelo visto, sem nenhum talento. O republicano Luiz Jairo, sendo candidato a prefeito de Upanema-RN, e depender do meu voto, ganhará a eleição. Em tempo: acho bandidagem, baitolagem, veadagem, sem-vergonhice, o jornalista, radialista, comunicador, locutor, ou dublê de blogueiro/bonequinha, não poder dizer em quem vota, ou só declinar em quem votou após a eleição. Merece no mínimo dormir com um lote de jumentos para aplacá-lo, e acabar com o calor que possui no rabo. O homem jamais terá os olhos abertos enquanto viver da burrice, cretinice, idiotice, imbecilidade e safadeza. A reca de viadotes - xibungos juramentados -  que tem medo de dizer em quem vota é, simplesmente, porque usa a rabichola (o traseiro) em vielas e becos desta província amada de todos nós, utilizando para isto as caladas da noite. Digo ainda aos pobres diabos, que continuarei neste espaço atirando, e com pontaria certeira. Se duvidam bonequinhas, aguardem os dias vindouros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.