quinta-feira, 6 de outubro de 2011

O primeiro requisito para se eleger e manter-se na política é ser esperto, ganancioso, desonesto e saber mentir com a cara mais cínica do mundo

O Brasil chegou ao fundo do poço, em matéria de moralidade e honestidade. Agora, isso acontece devido à apatia do povo brasileiro, que consagraram a delinquência, a corrupção e a ladroagem como virtudes. O brasileiro não tem mais vergonha de ser honesto, pois, nem sabe o que é isso. Os ídolos do povo deste País são hoje gente canalha como Zé Dirceu, Renan Calheiros, Romero Jucá, Jader Barbalho, Fernando Collor, Antonio Palloci, e tantos outros. Sem falar nos caciques saqueadores do dinheiro público do Estado do Rio Grande do Norte, todos tratado com homenagens por onde chegam. Aqui no território potiguar tem chefe de quadrilha que saqueou milhões dos cofres públicos, e que começou a carreira política como coroinha, roubando hóstias da igreja para comer. Em Upanema-RN, costuma-se aplaudir de pé políticos ladrões. Nas audiências públicas e outras mobilizações sociais, lá está a massa ignara batendo palmas, rendendo homenagens aos políticos desonestos, mentirosos, raríssimas exceções. Na verdade, para se eleger e manter-se na política basta ser esperto, ganancioso, escroque, patife, venal e saber mentir com a cara mais cínica do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.