sexta-feira, 6 de maio de 2011

População de Upanema-RN, festeja o fim de um monstro pedófilo/psicopata irremediável que praticou estupro violento contra criança de 9 anos de idade

Eu tinha até revisto o meu conceito sobre pena de morte, mais em alguns casos volto atrás sem qualquer constrangimento. No caso como o daquela criança indefesa de 9 anos de idade estuprada na zona rural de Upanema-RN, na última quarta-feira (04), o mínimo é mesmo pena de morte para o marginal, criminoso irremediável, sem recuperação, que aliás, já morreu tarde, bem tarde. O diabo ao tomar conhecimento da atrocidade riu e se encarregou pessoalmente de espetá-lo. E foi o próprio demônio que o acolheu hoje, 06, para as profundas dos infernos. Crime hediondo é crime hediondo. Tivessemos instituida a pena de morte no Brasil, era a solução. Em tempo: a população upanemense que ficou indignada diante da violência impiedosa e cruel praticada pelo monstro psicopata/pedófilo/sanguinário que praticou barbárie e selvageria por prazer insano, hoje, essa mesma população festeja o fim do excremento imundo, que antes de tudo, deveria ter sido colocado em um saco cheio de pedra, depois, como diz aqui no Estado do Rio Grande do Norte, "rebolado" o trambolho no fundo do mar. Nada mais simples.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.