quinta-feira, 19 de maio de 2011

Governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini Malvadeza Rosado (DEM-demônios) é remanescente da ditadura, do autoritarismo e do despotismo

Questionada por um jornalista da capital do Estado do Rio Grande do Norte, se concorda com a determinação do Secretário Estadual de Segurança e Defesa Social, Aldair Rocha, que cortará o ponto dos policiais grevistas, a governadora Rosalba Ciarlini Malvadeza Rosado (DEM-demônios) disse ser favorável a medida. Se arrependimento matasse, hein? Essa "Rosa", me enganou e enganou a maioria do eleitorado norte-rio-grandense, que está doente de raiva, de desgosto e de decepção. Sem dúvida, o Estado está fadado a ditadura, a arrogância, a tirania, o abuso de poder, o despotismo e a opressão. Olhe, que o carrasco, Geraldo Melo, foi um tiranete para os funcionários quando governador potiguar, e está agora no ostracismo. O governo fraco e sem rumo da digníssima Rosalba Ciarline Malvadeza Rosado - diante das atitudes nefandas e nefastas - está predestinado ao fracasso absoluto, literalmente, a um fim triste e inglório. Será que a "Rosa", ainda não aprendeu que o poder não é eterno e sim, efêmero por excelência? E respondo de pronto: obviamente, meridianamente claro, que não. Mais ainda: o governo será de trevas, mas, passará. Não estou exagerando. Quem viver, verá. Em tempo: a grande maioria dos políticos são como as fraldas, devem ser trocados constantemente, e sempre pelo mesmo motivo. O Rio Grande do Norte, anda para trás como caranguejo... Que vergonha!!! Parabéns a Rosalba Ciarlini Malvadeza Rosado, pois conseguiu o voto de um imbecil como "Eu" - Antonio Bezerra - porém, não sou um imbecil qualquer. Lhe darei o troco na hora certa, e no momento exato, mesmo, sem ter participado de nenhuma organização criminosa, e nem ser especializado em desviar dinheiro público.

Um comentário:

  1. Vc falou tudo que eu queria dizer!
    Parabéns!
    A rosa que virou cravo.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.