quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Brasília-DF // A sociedade precisa saber as mordomias dos deputados federais na inútil e cara Câmara Legislativa do País paga com o dinheiro do povo

Na inútil e cara Câmara Legislativa em Brasília-DF, um deputado federal, exceto o sálario pomposo de mais de R$ 100 mil a cada mês, ainda contrata 25 secretários parlamentares com vencimentos que variam de R$ 3 mil a R$ 10 mil mensal. Desse total de 25, em média, seis assessores aparecem lá no luxuoso gabinete - com tapete até no teto - isso nos dois turnos de expediente. Quer dizer: três pela manhã e os outros três à tarde. A outra parte dos assessores, num total de 19, estão nos estados, atuando mais como cabo eleitoral do que qualquer outra coisa. Os parlamentares ainda contam com passagem aérea, aluguel de carro e aviões, cota de correspondência e telefone para se comunicar até com a conchinchina, gasolina para dar uma volta ao mundo por mês, auxílio moradia e paletó. Para completar o saco de bondades, há os apartamentos para os deputados em Brasília - que muitos transformam em motel - com toda mobília e os eletrodomésticos. Até os espelhos e as cortinas dos imóveis dos deputados federais são comprados com o dinheiro arrancado da garganta do pobre contribuinte, por meio dos extorsivos e abusivos impostos. Ah; a conta da luz, da água, do gás, da internet, do piscineiro, da mesa de bufê, do bacanal, do convescote, da orgia sexual, dos serviços de limpeza, vigilância, portaria e garagem, também, são pagos com o dinheiro do povo. Parece uma invenção, uma história de assombração do outro mundo. Mas, não é. Obviamente, meridianamente claro, é a realidade nua e crua. Isso é ilegal, imoral, inconstitucional e dramaticamente lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.