sábado, 22 de maio de 2010

Educação no Rio Grande do Norte não foi prioridade no governo da professora Wilma de Faria, nem está sendo agora no governo de Iberê Ferreira (PSB)

Educação está longe de ser prioridade para o governo do Estado do Rio Grande do Norte. A falta de infraestrutura nas escolas, os baixos salários e a insegurança, puxam para baixo os índices de aprendizagem da rede estadual de ensino norte-rio-grandense. Todos os indicadores falam mal do Estado potiguar, que segura a lanterna no campeonato da educação. A ex-governadora e professora, Wilma de Faria, da qual se esperava alguma ação efetiva pela educação, fez o inverso. Aliás, no seu segundo mandato, Wilma de Faria - que muito se queixa quando a chamam de professora - prometeu erradicar o analfabetismo no Rio grande do Norte. Infelizmente, mentiu. E a mentira virou jogo pragmático doentio no seu desgoverno. Agora, com Iberê Ferreira (PSB), à frente da administração estadual, a coisa continua como dantes no quartel de abrantes. Em tempo: a desculpa de que o problema vem de outras gestões não se sustenta mais. O Rio Grande do Norte, precisa olhar para o futuro. Ou eu estou errado?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.