quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

No município de Upanema-RN, para os que costumavam fazer da mentira a arma primordial da política, os tempos ficaram difíceis

Em Upanema-RN, as notícias dão contas de que existe ameaças de adesão de agentes políticos a esse ou aquele candidato nas eleições de 2010. É preciso temer muito isso e ficar de olho nesses patifes que costumam fazer negociatas escabrosas com o voto do povo na época de campanhas eleitorais, mesmo sabendo todos nós que a ida de um político não significa a ida de eleitores. Nem sempre o cacique leva os índios. Bem ao contrário. Sai machucado e bem machucado. Essa cambada de mercenário precisa aprender a dura e nova lição: não lidam mais com currais eleitorais como antigamente. Assim, penso "Eu". Hoje, os meios de comunicação fizeram de cada eleitor um crítico e analista do momento político. O cidadão de sua casa, vigia seu deputado estadual, federal, seu senador ou governador e, com isso, recolhe subsídios para fazer o julgamento. A inverdade está banida da política, na medida em que ela resiste pouco, muito pouco diante da massa de informações à disposição do eleitor. No município de Upanema-RN, os que fazem a imprensa - Rádio, Jornal e Blogs - estão com os pés plantados no presente, mas com os olhos sintonizados no futuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.