quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

A "era" de governo Wilma de Faria foi nula para o município de Upanema-RN onde o eleitor comete pecados capitais

Sete anos de desgoverno "Wilma de Faria", para o município de Upanema-RN. Nada de casas populares, nada de estrada, nada de obras de infraestrutura. Ela e sua corriola fez o povo de trouxa botando papa na boca. Aliás, a palavra da governadora e de seus cupinchas é um risco dentro d'àgua. O mais recente exemplo de desrespeito para com o povo da cidade partiu do vice-governador Iberê Ferreira (PSB). Na visita que fez a Upanema-RN, quando da situação de emergência, o político potiguar tentou passar uma imagem de cumpridor de promessas, que até hoje não se efetivaram. Evidente, meridianamente claro, que só arrotou enrolação. O que ainda fez Iberê Ferreira nas suas andanças em Upanema-RN? beijou crianças, abraçou velhos; não sei se rezou, mas, apresentou-se mais upanemense que os legítimos filhos da cidade. O que faltou foi degustar uma buchada de bode no mercado público municipal, para exibir mais um pouco o bom relacionamento com o povão. Essa fase pode ser comparada áquela do político que vendeu a própria mãe, sem pedir certificado de garantia. Mas, o eleitor upanemense perdoa o coitadinho, não se tem dúvida. É assim mesmo: a serpente pega o eleitor idiota e ele nunca recorre ao antídoto - o voto. Esse é um dos pecados capitais do povo sem memória, que esquece de tudo e na hora da eleição vota nos seus próprios inimigos.

Um comentário:

  1. Muito bom a escrita do texto, as melhores metáforas que já li sobre política e políticos. Parabéns pela criatividade com as palavras.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.