terça-feira, 7 de julho de 2009

Os agricultores que ficaram no prejuízo por consequência das intensas chuvas caídas no município de Upanema-RN fazem o que pode para não passar fome

Tivesse o inverno em Upanema-RN, sido "bom" - nem oito nem 80 - os agricultores do município oestano estariam neste exato momento realizando a colheita do milho e do feijão, principais culturas de serqueiro exploradas na área. Mas, o prejuízo causado pelas enchentes neste ano de 2009 dividiu os produtores em quem teve e em quem não teve sorte, a depender da quantidade de águas em suas terras. A maior parte da área territorial upanemense foi bastante atingida pela força das águas. Hoje, quem contabiliza o prejuízo faz o que pode para não passar fome. O seguro safra não existe, desde 2006, ano em que calotearam todos os agricultores que aderiram ao programa dito do governo federal. Agora, só se for como aval de Deus, para que não seja roubado sorrateiramente o dinheiro destinado ao trabalhador rural. A saída para o homem do campo no momento, é vender algumas galinhas, alguma criação (Bode, ovelha) para não passar privação da alimentação necessária. Não adianta colocar as mãos na cabeça, porque com elas para cima ninguém trabalha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.