terça-feira, 7 de abril de 2009

Proposta demagógica e eleitoreira

Está para ser votado no Senado uma proposta do Governo que obriga vereadores, prefeitos, deputados federais, governadores, deputados estaduais, senadores e o presidente da República a matricular seus filhos em escolas públicas, a partir de 1° de janeiro de 2014. Isso é o que pode ser chamado de proposta "demagógica e eleitoreira". Filho dessa cambada de políticos estudar em escola pública, no lixo que é a escola pública; eu quero é ver. Coloco minha cabeça na guilhotina, caso venha acontecer. Vocês acham que os políticos vão colocar seus filhos em uma instituição falida? esta proposta é semelhante aquela que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, fez com o cidadão brasileiro: completa 35 anos de contribuição, mas tem que se aposentar com (60) sessenta anos de idade. Mas, o próprio FHC se aposentou com 37 anos. Com o Lula foi apenas um pouco diferente: mutilou um dedo da mão e, logo, ganhou uma aposentadoria. Esse é o Brasil que a gente vê de frente. Tristemente, lamentável!

Um comentário:

  1. Toinho, me permita tecer um comentário em torno do tema:

    Eu considero bastante difícil essa possibilidade de os filhos dos políticos estudarem em escola pública. Realmente é.

    Mas eu vejo essa proposta do senador Cristovam Buarque como um desafio para que a classe política veja qual é a verdadeira importância que ela dá à Educação! Veriam, por exemplo, as implicações decorrentes do ensino público que temos no Brasil.

    Acho muito coerente o projeto e sou favorável a aprovação do mesmo, entretanto, no senado ele ainda não recebeu nenhum apoio. Muitos reclamam de inconstitucionalidade do mesmo, alegando que este fere o direito de livre escolha garantido pela constituição.

    Entretanto, não vivemos numa democracia. Somos todos escravos e vivemos num império.

    O Brasil é um dos pouquíssimos países do mundo onde votar não é um direito, mas uma obrigação. Onde está a democracia nisso?

    Desta forma somos todos subjugados aos votos da maioria da população que não tem uma boa educação, nem tampouco senso crítico ou político. Somos escravos dos votos dos analfabetos e semi-analfabetos políticos e educacionais que não sabem escolher por si, e se vendem por uma dentadura ou por outros tipos de favores.

    Por isso, pelo choque e pelo viés que essa proposta causa, que eu considero quase impossível ela ser aprovada. É a chamada "hipocrisia democrática".

    Obrigado.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.